• hikafigueiredo

"Entre o Bem e o Mal", de Anders Thomas Jensen, 2005

Filme do dia (235/2017) - "Entre o Bem e o Mal", de Anders Thomas Jensen, 2005 - Adam (Ulrich Thomsen) é um neonazista recém saído da prisão. Ele é enviado, em condicional, para o interior, sob os cuidados do pároco Ivan (Mads Mikkelsen), cuja fé extrema e otimismo irritam Adam, que se dispõe a tudo para demover o religioso de sua fé.





O filme foi comercializado como uma comédia, mas está muito mais para drama, apesar de concordar que há notas de um humor nórdico peculiar que beira o doentio. A obra gira em torno da disputa entre o bem, aqui retratado na figura de Ivan, e o mal, na pele de Adam, cada qual tentando "dobrar" o oponente. Há inúmeras referências a passagens bíblicas (os nomes dos personagens - Adam e Ivan - nos remete a Adão e Eva; a macieira que cresce defronte à igreja, que nos remete à expulsão do paraíso; a história de Ivan que nos remete ao Livro de Jó). O filme é ritmado, constante, mas sem excessos.A construção dos personagens é um pouco exagerada - Ivan é excessivamente otimista, tolerante, racional e equilibrado; Adam, em oposição, é a figura da maldade e escrotidão - mas, se a relação entre os personagens fosse diferente e menos extremada, talvez a obra perdesse sua razão de ser. O desenvolvimento do roteiro é bacana, mas achei que houve uma mudança um pouco abrupta na conduta dos personagens em um certo momento, o que para mim não fez muito sentido e me deixou com certa sensação de ter sido ludibriada. Nos quesitos técnicos, o filme é bem quadradinho e tradicional, certamente bem feito, mas nada que merece grande destaque. Ulrich Thomsen consegue despertar quase que asco como Adam, trazendo um retrato incômodo do pior que existe no ser humano; já Madds Mikkelsen causa quase agonia como Ivan, já que seu otimismo parece inquebrantável. De qualquer forma, ambos estão bem em seus papeis. Olha... esperava um pouco mais do filme, talvez por tê-lo visto em mais de uma lista de melhores filmes nórdicos, mas não é ruim não e pode ser visto e apreciado bem de boas. Mas não é comédia, okay???

0 visualização0 comentário