• hikafigueiredo

"Fogo no Mar", de Gianfranco Rosi, 2016

Filme do dia (36/2020) - "Fogo no Mar", de Gianfranco Rosi, 2016 - O documentário foca na vida na Ilha de Lampedusa, no sul da Itália, local de chegada de infinitos refugiados vindos da África e do Oriente Médio.





Jesus Cristinho. Indicado ao Oscar de Melhor Documentário em 2017, o filme retrata o cotidiano na Ilha de Lampedusa, local de chegada de um sem fim de refugiados na maior crise migratória das últimas décadas. O problema da obra é que a ilha é um local absolutamente desinteressante, sem qualquer atrativo além de ser o local mais próximo dos locais de partida dos barcos que levam os refugiados. Achei a obra chatésima, as pessoas retratadas são um tédio, o dia a dia delas não tem nada de especial, um documentário sobre a vida dos meus gatos seria mais interessante que isso. Os poucos momentos que valeram a pena foram aqueles que acompanharam alguns resgates de refugiados - o último resgate, já ao fim do filme, foi a única parte que me despertou algum sentimento, que me emocionou e que justificaria o filme, porque o resto é de um marasmo sem precedentes. Eu costumo gostar de documentários, mas este aqui, a despeito de suas indicações para prêmios importantes do cinema, não rolou. Detestei. Vejam "Eu Não sou o Seu Negro", que concorreu ao mesmo Oscar em 2017, muito mais interessante.

1 visualização0 comentário