• hikafigueiredo

"Fragmentado", de M. Night Shyamalan, 2016

Filme do dia (93/2017) - "Fragmentado", de M. Night Shyamalan, 2016 - Três jovens adolescentes são sequestradas e colocadas em cativeiro. Paulatinamente, as meninas percebem que "Kevin", seu sequestrador (James McAvoy), assume diferentes personalidades, dependendo da ocasião - e nem todas são amigáveis.





Nesta obra, finalmente, Shyamalan acertou a mão depois de alguns filmes que beiraram o desastre completo. Aqui, o diretor retoma a habilidade em criar tensão extrema no espectador, talento este aproveitado muito bem em "Sexto Sentido" e "Sinais" e, em parte, no criticado e incompreendido "A Vila", mas completamente esquecido nos demais filmes do diretor. O roteiro é amarradinho, ainda que um pouco previsível. Não espere, também, cenas de "jumpscare" - aqui a tensão é quase totalmente psicológica. Há que se admitir que a alma do filme é o ótimo e versátil James McAvoy, que consegue explorar bem e marcar cada uma das inúmeras personalidades apresentadas. O curioso é que, ainda que seja o vilão da narrativa, Kevin (e suas múltiplas personalidades) não desperta aversão no espectador. Eu, pelo menos, desenvolvi certa simpatia pelo personagem, vendo-o mais como a vítima eterna dos abusos sofridos na infância do que como o "cara mau". Não que Kevin e seus múltiplos sejam exatamente bonzinhos - mas eles também não são tão responsáveis assim pelo que fazem. Ah... sei lá... fiquei penalizada com a situação de Kevin... As atrizes escaladas para os papeis, por outro lado, deixaram um pouco a desejar, com exceção da "marromenos" Anya Taylor-Joy, que faz a personagem Casey, a estranhinha do trio. O filme, enfim, atende ao seu propósito, que é criar tensão e divertir. Eu curti bastante e recomendo para quem curte o gênero. PS - gostei da surpresinha no final... rs.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo