• hikafigueiredo

"Free Zone", de Amos Gitai, 2006

Filme do dia (14/18) - "Free Zone", de Amos Gitai, 2006 - Após uma briga com seu noivo, Rebecca (Natalie Portman), uma americana radicada em Israel, busca ajuda de Hanna (Hanna Laszlo), uma israelense. Ocorre que Hanna precisa resolver uma questão familiar na zona livre da Jordânia, local para onde rumam e onde Laila (Hiam Abbass), uma palestina, irá se juntar a elas.





Durante o filme eu me perguntei umas quinhentas vezes o porquê de eu insistir em ver filmes de Amos Gitai. Todas as obras do diretor que eu vi foram chatas, chatésimas. Além disso, o diretor tem um curioso jeito de retratar os problemas específicos de Israel - de uma maneira impessoal e hermética. E essa obra não foi diferente. A história se desenvolve quase integralmente no interior de um carro, nas estradas que ligam Israel à Jordânia. As três mulheres precisam trilhar o mesmo caminho, umas nas companhias das outras, cooperando entre si, para chegarem em algum lugar, metáfora meio óbvia relacionada aos israelenses e palestinos que precisam encontrar uma forma de conviver pacificamente. Mas, misericórdia, que falatório chato, que filme arrastado, por Deus... E, diferentemente de tantas outras obras, não consegui me conectar com as questões apresentadas, não senti qualquer empatia com aquelas pessoas e aqueles problemas, um verdadeiro deserto de emoções... como sempre aconteceu com os filmes do diretor. Se algo me soou interessante foi ver as paisagens de Israel e da Jordânia (resquícios da geógrafa que habita em mim), mas parou por aí. A atriz Hanna Laszlo recebeu o prêmio de Melhor Atriz em Cannes pela obra, o que, na minha opinião, em nada ajudou a fazer da história algo mais interessante. Filme chato, viu, não recomendo não.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo