• hikafigueiredo

"Garota Sombria Caminha pela Noite", de Ana Lily Amirpour, 2015

Filme do dia (49/2017) - "Garota Sombria Caminha pela Noite", de Ana Lily Amirpour, 2015 - Bad City é um lugar esquecido no mundo. Habitado por aqueles que são considerados refugos humanos - prostitutas, travestis, traficantes, viciados, mendigos, crianças de rua - Bad City é, também, um lugar perigoso e sem lei. Em meio à escuridão, no entanto, um perigo suplanta qualquer outro - uma jovem, miúda, sozinha, usando um chador (vestimenta negra utilizada por mulheres muçulmanas), caminha pela noite. E isso não é bom.





Poxa... que filme legal!!!! Em teoria, é um filme de terror, mas não se limita a esse gênero. Não tem ritmo, nem visual, nem música de filme de terror, aproximando-se muito mais dos filmes "de arte" (detesto essa denominação, mas vai essa mesma só para vocês entenderem). Claro que existe um clima de suspense - as cenas em que as pessoas encontram a menina sozinha na rua vazia e ela passa a acompanhar silenciosamente essas pessoas são arrepiantes (nunca me dei conta de como um chador pode ser macabro) - mas tudo é muito diferente dos clichês do gênero. A fotografia é toda em P&B e a direção de arte é bem "clean". As ruas de Bad City são todas iguais e absolutamente vazias - de gente, de carros, de vida. O lugar dá ideia de pertencer a algum lugar do Oriente Médio, não só pela vestimenta da personagem, mas, também, por outros detalhes, como o áudio em árabe, mas mais parece pertencer a um não-lugar (não sei se dá para entender essa minha impressão). As interpretações são contidas, em especial a atuação da personagem principal, interpretada por Sheila Vand (linda, com olhos gigantes e muito, muito assustadora). Olha, o filme não tem um ritmo ágil, mas a atmosfera dele vale cada minuto de duração. Eu curti, viu, curti mesmo!

0 visualização0 comentário