• hikafigueiredo

"Ilha dos Cachorros", de Wes Anderson, 2018

Atualizado: 23 de ago. de 2019

Filme do dia (66/2019) - "Ilha dos Cachorros", de Wes Anderson, 2018 - Após todos os cães serem banidos da cidade de Megasaki para uma ilha próxima pelo corrupto prefeito Kobayashi, o menino Atari, sobrinho do prefeito, foge em um pequeno avião para resgatar seu amigo canino.





A cada dia que passa e a cada filme que eu vejo, curto mais o diretor Wes Anderson. Nesse filme, vemos quanto ele é um ótimo também no gênero animação. Com um roteiro amarrado, uma história simpática e o rigor formal que o caracteriza, Wes Anderson realiza uma bela história sobre a amizade, a lealdade e o inconformismo juvenil. A obra, ainda, expõe a crueldade contra os animais praticada por homens, empresas e governos e discorre sobre o autoritarismo e os governos totalitários. Apesar das últimas temáticas serem pesadas, a história é leve, tem toques cômicos e se desenvolve com um ritmo muito gostoso. Adorei o áudio voltado para a compreensão da "língua dos cachorros" e não a humana (o diálogo dos humanos é quase sempre em japonês e apenas algumas partes têm tradução, assim, o que não tem tradução - já que eu não entendo japonês - a compreensão precisa ser, de certa forma, intuída. Feito em stop-motion, o "traço" do "desenho" é rígido, remetendo às gravuras japonesas de outros séculos e, em muitas cenas, retrata a cultura do país através de manifestações de dança, música, esportes e culinária (ótima cena a do preparo dos sushis!!!). Como em todo filme do diretor, temos um elenco estrelado, desta vez com somente as vozes de Bryan Cranston, Bill Murray, Jeff Goldblum, Edward Norton, Scarlett Johansson, Tilda Swinton, Liev Schreiber, Greta Gerwig, F. Murray Abrahan e até da Yoko Ono. Filmaço!!!! Vale cada minuto de duração!!!!

0 visualização0 comentário