• hikafigueiredo

"Joaquim", de Marcelo Gomes, 2017

Filme do dia (252/2018) - "Joaquim", de Marcelo Gomes, 2017 - Minas Gerais, século XVIII. O dentista e militar Joaquim José da Silva Xavier (Júlio Machado) aspira ao posto de tenente, enquanto captura contrabandistas de ouro pela região. Paralelamente, mantém uma relação amorosa com a escrava Preta (Isabel Zuaa), que é obrigada por seu dono a fazer sexo com outros homens brancos, para o desgosto de Joaquim, que quer libertá-la da escravidão. Uma arriscada missão pode ser a chance de alcançar ambas as aspirações.





O filme narra um pequeno trecho da vida de Tiradentes, concentrando-se nas questões que o levaram a se revoltar contra a Coroa Portuguesa e antecedendo ao movimento da Inconfidência Mineira em si. Não tenho ideia do grau de veracidade da história, mas é fato que o filme faz um interessante registro da sociedade mineira da época, revelando a hipocrisia e corrupção de sua elite e mostrando as dificuldades da população composta principalmente por brancos pobres, mestiços, índios e negros escravizados. O retrato que o filme faz é despojado de qualquer romantismo e mostra uma colônia explorada e uma realidade desprovida de qualquer conforto material ou psicológico para seu povo, que surge aqui imundo, infestado de parasitas e coberto por andrajos. Destaque para a situação dos escravos negros e para a criação de quilombos pelos negros fugitivos. O filme inicia com o personagem anunciando sua terrível morte e passa a narrar sua história em flash back. A direção de arte de época está incrível e destaca-se na produção. Diversas são as cenas de câmera na mão, o que pode não agradar quem curte cinema muito "quadradinho". O som, por vezes, "embolou", dificultando um pouco a compreensão de alguns diálogos. Gostei demais das interpretações de Júlio Machado, que mostra um Tiradentes desesperançoso e que gradualmente se revolta com sua situação e a da colônia, e de Isabel Zuaa como a escrava Preta, forte, orgulhosa e ávida por justiça e liberdade (já havia gostado demais dela em "Boas Maneiras", passei a curtir ainda mais seu trabalho!). O filme é bem bacana, vale a visita.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo