• hikafigueiredo

"O Conto da Princesa Kaguya", de Isao Takahata, 2013

Filme do dia (165/2015) - "O Conto da Princesa Kaguya", de Isao Takahata, 2013 - Um humilde cortador de bambu, certo dia, encontra, dentro de um broto de bambu, uma diminuta princesa, a qual se transforma em um bebê. O homem leva a criança para sua casa e sua esposa passa a criá-la como sua filha. A pequena cresce livre e feliz na floresta, até que seu pai decide que ela deverá ir para a cidade grande para ser criada como a princesa que ele almejou.





Baseado em um conto popular japonês, a história é uma verdadeira ode à liberdade, natureza, simplicidade e alegria de viver. A felicidade da personagem é contagiante - mas, sua infelicidade é massacrante na mesma proporção. Apesar da história ser divertida a maior parte do tempo, lembre-se que Isao Takahata é o diretor do tristíssimo "O Túmulo dos Vagalumes", então, pode esperar o tranco - porque ele virá. No que se refere à animação, o traço do desenho é sutil, sem grandes detalhes ou minúcias. Em certos momentos, o traço é quase um esboço, feito em poucas linhas. As cores são suaves e são muito poucos os momentos onde a cor mais vibrante prevalece. A aparência geral é de aquarela, mas há momentos em que a arte parece o uso de pastel ou, até, de carvão. Acredito que seja a animação com o melhor efeito de movimento que já vi - é incrível a capacidade deste desenho em transmitir velocidade e energia, com destaque para a fuga desenfreada de Kaguya da cerimônia, feita com traços rápidos e precisos, muito esboçado. Bom, como tudo do Studio Ghibli, a animação é maravilhosa, qualidade impecável em todos os aspectos. Recomendadíssimo!!!!

0 visualização0 comentário