• hikafigueiredo

"O Galante Mr. Deeds", de Frank Capra, 1936

Filme do dia (149/2018) - "O Galante Mr. Deeds", de Frank Capra, 1936 - Após a súbita morte de um tio distante, Longfellow Deeds (Gary Cooper) é surpreendido por ser o único herdeiro de uma enorme fortuna. Obrigado a mudar-se de uma pequena cidade interiorana para a agitada Nova York, Deeds irá deparar-se com toda a sorte de aproveitadores e interesseiros, inclusive com a dissimulada jornalista Babe Bennett (Jean Arthur).





Bem ao estilo Frank Capra, o filme alia, com equilíbrio, comédia, romance e até mesmo uma dose de drama. A obra faz uma crítica ao materialismo e à decorrente falta de escrúpulos daqueles que só pensam em ganhar dinheiro, principalmente se não for necessário trabalhar para isso. Há, aqui, uma contraposição entre a vida simples do interior, pautada em valores sólidos de respeito e amizade e a existência na metrópole, onde ninguém se conhece e as relações são regidas por interesses pessoais. Eu sei que a descrição sugere uma coisa mega piegas, mas o diretor Frank Capra é hábil em pontuar as histórias com um humor sólido e que quebra essa forte tendência sentimentaloide. Apesar de Gary Cooper ter se firmado como galã de dramas e westerns - auxiliado, sem dúvida, por sua beleza excepcional - ele se sai bem no papel cômico do caipirão cheio de boas intenções. A única coisa que eu não gostei na história é o fato de Deeds resolver no braço suas pendências - meu, o "mocinho" da história não podia ser assim truculento... :/ Apesar de ficar aquém de outros filmes do diretor como "Aconteceu Naquela Noite" e "A Felicidade Não se Compra", o filme é ótimo e eu gostei bastante. Frank Capra recebeu Oscar de Melhor Diretor pela obra, bem merecidamente. Recomedadíssimo!!!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo