• hikafigueiredo

"O Homem dos Olhos de Raio-X", de Roger Corman, 1963

Filme do dia (132/2021) - "O Homem dos Olhos de Raio-X", de Roger Corman, 1963 - O Dr. James Xavier (Ray Milland) é um cientista que desenvolve um colírio que permite que os olhos humanos percebam outros comprimentos de ondas além dos habituais. Ele testa o colírio nele mesmo e passa a ter a capacidade de ver o que os demais seres humanos não conseguem.





Com um argumento bem interessante e bem menos absurdo do que o normal para filmes de ficção científica (ainda que o desenvolvimento exceda, um tanto, o razoável), a obra discorre sobre os limites da pesquisa científica, a ética na ciência e a capacidade humana em absorver e compreender o conhecimento. Ainda que o Dr. Xavier tenha nobres intenções com a sua pesquisa, ele ignora os métodos científicos, expõe-se a riscos desnecessários e acaba perdendo completamente o controle sobre o conhecimento que alcança. Através do colírio que desenvolve, o personagem ganha capacidades extraordinárias, mas tem grande dificuldade em lidar com as novas habilidades, inclusive pela arrogância de se sentir superior aos seus pares. A narrativa é linear, num ritmo inicialmente moderado, mas crescente. Se, a princípio, a atmosfera é de deslumbramento frente às novas descobertas do cientista, gradualmente, o clima começa a se direcionar para um verdadeiro pesadelo - o Dr. Xavier perde o controle de sua pesquisa, fica obcecado com os resultados e, a certa altura, um incidente o afasta de seu meio, jogando-o em um limbo social. O filme é um pouco irregular, alternando boas e más soluções, mas o desfecho é espetacular e bastante impactante - e, para mim, vale o filme inteiro. Os efeitos especiais, para a época, devem ter sido excepcionais, sendo razoáveis até os dias de hoje. O elenco é encabeçado pelo ótimo Ray Milland, muito à vontade na pele do transtornado Dr. Xavier. Diana Van der Vlis interpreta a Dr. Diane Fairfax, e Harold J. Stone, o Dr. Sam Brant. A obra é divertida, instigante e prendeu a minha atenção, sendo muito melhor do que o nome tosco sugere. Para quem curte sci-fi - e até para curte um terrorzinho - é uma pedida válida.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo