• hikafigueiredo

"O Insulto", de Ziad Doueiri, 2017

Filme do dia (247/2018) - "O Insulto", de Ziad Doueiri, 2017 - Tony (Adel Karam) é um cristão libanês que certo dia se desentende com Yasser (Kamel El Basha), um refugiado palestino que trabalhava em uma obra no prédio de Tony. Um insulto proferido por Yasser levará os dois homens a uma batalha jurídica de proporção nacional.





O fantástico filme apresenta um pouco das consequências resultantes do ódio e do rancor guardado entre dois grupos opositores, no caso, cristãos e palestinos. A obra demonstra como um rancor guardado pode transformar uma ocorrência banal numa verdadeira batalha épica, de forma que todos os envolvidos acabam por perder a razão. É uma história que faz brotar aquele sentimento de profunda indignação no espectador, que é levado a simpatizar com uma causa e não outra, até ser surpreendido com a origem de toda a mágoa entre os personagens (e daí o público "buga") - é interessante como a obra mostra a complexidade da rivalidade entre os dois povos, a demonstrar que não existem vilões ou heróis na questão, sendo necessário contemporizar, relativizar, as razões de cada um, pois ambos estão certos e errados ao seu tempo. A narrativa é extremamente bem construída, criando uma tensão (e a já mencionada indignação) crescente, quase uma agonia. Não bastasse o roteiro maravilhoso, o filme ainda conta com ótimas interpretações, com destaque absoluto para Kamel El Basha como o orgulhoso, mas justo, e certamente resiliente, Yasser. O filme concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e ao Leão de Ouro de Veneza, tal a sua qualidade. Filmaço, ótimo para dimensionar um pouco certas polarizações que vivemos.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo