• hikafigueiredo

"O Jardim dos Finzi-Contini", de Vittorio de Sica, 1970

Filme do dia (2015) - "O Jardim dos Finzi-Contini", de Vittorio de Sica, 1970 - No grande jardim dos Finzi-Contini, uma rica família de judeus italianos, Nicole (ou Micol), seu irmão Alberto, Giorgio e mais alguns amigos, passam a infância e adolescência. Quando ficam adultos, sob o governo fascista de Mussolini e às vésperas da Segunda Guerra, Giorgio se apaixona por Micol, mas é rejeitado por ela.





O filme, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1972 e do Urso de Ouro em Berlim em 1971, mostra o crescimento do fascismo italiano e a estipulação das leis antisemitas na Itália do ponto de vista de duas famílias judias, uma de classe média (a família de Giorgio) e outra de elite (a família de Micol e Alberto). Apesar do foco central ser, aparentemente, a história de amor não correspondido, a realidade é que o personagem mais importante da trama é o fascismo, que, paulatinamente, ganha força e modifica a realidade dos jovens do grupo. Apesar do bafafá em torno do filme, eu não o achei tuuuuuuudo isso. Sem dúvida tem uma belíssima fotografia, uma trilha sonora tocante e uma direção de arte excepcional, mas o desenvolvimento da história é um pouco arrastado e me bateu soninho em alguns momentos. Não que seja ruim, não, em hipótese alguma, mas não me envolveu como outros filmes igualmente lentos que me arrebataram. Na minha opinião, também fica aquém de "Ladrões de Bicicleta" e "Vítimas da Tormenta", ambos do mesmo diretor e filmes maravilhosos. Ainda assim, vale a visita.

1 visualização0 comentário