• hikafigueiredo

"O Lamento", de Na Hong-jin, 2016

Filme do dia (350/2020) - "O Lamento", de Na Hong-jin, 2016 - Em uma pequena aldeia afastada de Seul, uma série de estranhas mortes começa a acontecer. O policial Jong-Goo (Kwak Do-won) passa a investigar o caso e percebe que sua filha Hyo-jin (Kim Hwan-hee) pode ter sido envolvida pelo responsável pelas mortes.





Coreano quando resolve fazer filme, nunca pega leve. Independente do gênero, jamais há concessões. E assim é esse terror que começa de leve e, pouco a pouco, vai tornando a atmosfera cada vez mais sombria e carregada, até chegar num clímax que mistura angústia e horror. A obra envereda pelo terreno do sobrenatural e apoia-se na crença de almas que vagam pelo mundo ceifando vidas a esmo. Mas, além do terror, ainda temos um suspense relativo à forma tomada pela mencionada alma, já que ela precisa de um corpo físico para se aproximar dos humanos - e aqui que reside a grande questão. A maior suspeita recai em um velho japonês que chegou, há pouco, na aldeia e vive recluso nas montanhas - mas será que ele é a forma física do fantasma que assombra o vilarejo ou apenas um reflexo de uma xenofobia latente? A narrativa é linear e desenvolve-se lentamente, mas, justamente por isso, é bastante bem construída, sem saltos. O finalzinho pode causar certa confusão, mas é só fazer uma retrospectiva para esclarecer as coisas. Algo que merece destaque são as ambientações, em especial a casa do velho, extremamente soturna. O elenco está ótimo, destacando as interpretações de Kwak Do-won como o policial preguiçoso e pouco competente que , subitamente, precisa se reinventar e superar suas deficiências para salvar sua filha; e Kim Hwan-hee, como a menina "possuída" - suas crises são extremamente convincentes e apavorariam qualquer pai ou mãe. Ainda que tenha muitas cenas de morte e sangue, o filme está mais para terror psicológico, pois cria o tipo de "climão" que afeta o público. Como eu adoro terror psicológico, é claro que curti de monte o filme e nem a longa duração (quase duas horas e meia de filme) me incomodou. Recomendo para amantes do gênero.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo