• hikafigueiredo

"O Quarto de Jack", de Lenny Abrahamson, 2015

Filme do dia (41/2016) - "O Quarto de Jack", de Lenny Abrahamson, 2015 - Joy (Brie Larson) e seu filho Jack (Jacob Tremblay), de cinco anos, vivem em um minúsculo quarto de menos de 10 m2. Ela foi sequestrada há sete anos e vive sob o jugo de seu algoz. Jack nunca saiu do cômodo e nada sabe sobre o mundo externo. Até que Joy decide tentar uma fuga.





Eu ameeeeeei o filme!!!! Ele é completo - emociona, enternece, agonia, o espectador sente de tudo um pouco ao assisti-lo! Temos, basicamente, dois momentos no filme: o tempo em que Joy e Jack estão confinados no quarto e o tempo pós-fuga (isso não é spoiler, o sucesso da fuga está na própria sinopse do filme). Durante o confinamento, a simbiose entre mãe e filho é evidente - eles se retroalimentam de forças e de amor incondicional. Após a fuga, Jack terá de conhecer o mundo, Joy terá de se readaptar e, acima de tudo, o cordão umbilical terá de ser rompido. O filme me arrancou lágrimas (como é comum quando as histórias tratam de crianças), mas não foram de tristeza, foram de pura emoção!!!! O roteiro é impecável - ainda que eu admita que o plano de fuga é um pouco inverossímil - e a história é "contada" do ponto de vista de Jack. As atuações são - wow!!!!! - extraordinárias, sério!!!! Brie Larson é visceral, consegue transmitir perfeitamente o amor por Jack e sua dependência do filho, seu temor pela segurança da criança, sua confusão, insegurança, desespero e a perda de referências ao sair do quarto. Já Jacob Tremblay é um prodígio, ele consegue transmitir o olhar receoso e ao mesmo curioso de uma criança de cinco anos, ele é brilhante!!!!! Destaco, ainda, o belo trabalho de câmera realizado, em especial no confinamento. Recomendo e muito, muito!!!!

0 visualização0 comentário