• hikafigueiredo

"Os Fantasmas se Divertem", de Tim Burton, 1988

Filme do dia (324/2020) - "Os Fantasmas se Divertem", de Tim Burton, 1988 - Adam (Alec Baldwin) e Barbara (Geena Davis) formam um casal feliz, às vésperas de sair de férias. Um acidente levará o casal "para o outro lado", o que não será grande problema, até sua casa ser vendida e "invadida" por uma família estranha.





Atração recorrente das "sessões da tarde", a obra é uma gostosa e ingênua comédia familiar repleta de "humor negro" (pedindo, mais uma vez, perdão pela expressão) e que conta com o icônico - ainda que chatinho - personagem Beetlejuice, que dá o nome ao título original (já que o título traduzido, horroroso, é para lá de equivocado). O divertido, aqui, é a subversão da ideia de "almas atormentadas" - se, via de regra, os vivos são atormentados pelos "malvados fantasmas", aqui são os personagens desencarnados que são transtornados pelos vivos "invasores do seu lar". A narrativa flui suavemente e num ritmo ágil e alegre. Ao longo da história, há diversas cenas de animação "stop motion" - que muita gente acha meio tosco, mas que eu adoro desde os tempos de "A Fúria de Titãs" (1981) -, além de efeitos especiais, esses sim bem mambembes. O filme levou Oscar de Maquiagem pelas inúmeras cenas de mortos e cadáveres - calma, nenhuma delas minimamente assustadora. A obra tem, ainda, um clima meio sombrio, bem ao estilo Tim Burton, como também podemos encontrar em "Edward Mãos de Tesouras" (1990), "O Estranho Mundo de Jack" (1993), "A Noiva Cadáver" (2005) e "Sweney Todd" (2007), só para citar alguns (tem vários outros rs). Como também é comum nas obras do diretor, temos enquadramentos criativos, sofisticados e, por vezes, esquisitíssimos, pontuando a obra aqui e ali. No elenco, Alec Baldwin mostra que tem uma boa veia cômica (aliás, acho o ator melhor em personagens cômicos do que nos dramáticos, onde eu o acho um horror); Geena Davis está bem, mas aquém de seu potencial; Winona Ryder, em início de carreira, interpreta uma Lydia muito ao gosto de Tim Burton, sombria e "incomum", Catherine O'Hara está ótima como a insuportável Delia e, claro, Michael Keaton interpreta o terrível Beetlejuice, que ainda que seja um personagem marcante, é um chato de galocha (eu o acho por demais caricato e cheio de maneirismos). Não tenho como não destacar a melhor cena do filme, a do jantar ao som de "Banana Boat" - eu simplesmente AAAAAAAMMMOOOOO essa cena desde a primeira vez em que a vi (no cinema!!!). Bom, o filme é um clássico juvenil, que vem encantando gerações de crianças, adolescentes e adultos há mais de 30 anos. É uma grande bobagem, eu adoro e recomendo para quem, por ventura, ainda não assistiu.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo