• hikafigueiredo

"Patrick", de Richard Franklin, 1978

Filme do dia (64/2021) - "Patrick", de Richard Franklin, 1978 - A enfermeira Kathy Jacquard (Susan Penhaligon) chega a um hospital de Melbourne e é destacada para cuidar do paciente Patrick (Robert Thompson), em coma há três anos, sem saber que Patrick possui estranho poder telecinético.





Tendo como mote o poder da mente e a telecinese, este filme de terror australiano trava um evidente diálogo com "Carrie, A Estranha" (1976). Na história, Patrick, um paciente em coma há três anos, desenvolve estranhos poderes da mente e passa a influenciar nos acontecimentos ao seu redor, em especial naqueles envolvendo a enfermeira Kathy. Ocorre que Patrick não é exatamente uma pessoa equilibrada e de boa índole, de forma que suas ações são sempre prejudiciais a terceiros. Apesar de ser um filme fácil de acompanhar e que prende a atenção, eu não senti qualquer tensão ao assisti-lo - algo inesperado para um filme de terror. A narrativa é bastante simples, sem grandes evoluções e o desfecho, previsível. Com efeitos especiais banais - portas que abrem sozinhas, objetos que se movem, etc - o filme também não marca por este motivo. Até as interpretações se mantêm ali no mediano, ninguém se destaca por ter um trabalho excepcional. Em outras palavras, é um filme que passa meio batido - não chega a ser ruim, mas também não tem nada de muito extraordinário. É uma obra que, provavelmente, esquecerei em pouco tempo.

1 visualização0 comentário