• hikafigueiredo

"Perdido em Marte", de Ridley Scott, 2015

Filme do dia (65/2016) - "Perdido em Marte", de Ridley Scott, 2015 - Mark Watney (Matt Damon) é um astronauta que, por um equívoco, é abandonado em Marte durante uma missão da Nasa. Ele terá de se manter vivo até a agência espacial encontrar uma maneira de resgatá-lo.





Filme apoiado na velha fórmula de "tudo vai dar muito errado até que, por um milagre, as coisas darem certo no final", já visto em um sem número de outros filmes (como, por exemplo "Gravidade" e "Interestelar"). Então... o nível de previsibilidade chega a 100%, mas a maior parte do público gosta e nem liga, então, acaba funcionando. Eu, particularmente, me irrito com a coisa de "lei de Murphy elevada à décima potência", e, por isso, tenho ressalvas a esse tipo de história. Além disso, nesses filmes "científicos", eu sempre me pergunto qual é o tanto de absurdo que eles criam para o filme funcionar, o que chega a me incomodar bastante. Mas, para quem não tem essas minhas elucubrações, o filme é divertido, o público sofre, torce e, no final apoteótico, tem a merecida catarse. Matt Damon está bem, convence, e acho que ajuda bastante em fazer o filme funcionar. Os efeitos especiais são ótimos e ajudam a dar a dimensão da solidão do personagem. A trilha sonora bem anos 70 dá um gostinho especial ao filme e eu adorei. Bom, o filme é bem padrão Hollywood e dificilmente não vai agradar à grande parte do público.

0 visualização0 comentário