• hikafigueiredo

"Segredos e Mentiras", de Mike Leigh, 1996

Filme do dia (68/2017) - "Segredos e Mentiras", de Mike Leigh, 1996 - Cynthia (Brenda Blethyn) é uma mulher de 43 anos que vive com a filha Roxanne (Claire Rushbrook). Destratada pela filha e abandonada pelo único irmão, Maurice (Timothy Spall), Cynthia é solitária e carente. Às vésperas de Roxanne completar 21 anos, o passado de Cynthia vem bater à sua porta na forma de uma jovem mulher negra chamada Hortense (Marianne Jean-Baptiste), modificando a trajetória de sua vida.





Lembrava de ter assistido esse filme no cinema quando foi lançado - "lembrava" é uma palavra inadequada, melhor usar "sabia", porque, com exceção de uma única imagem, não me recordava de mais nada. Gratíssima surpresa (re)ver essa obra. A narrativa, ainda que densa, flui leve, conduzida sensível e magnificamente pelo diretor Mike Leigh. A história, aos poucos, insinua segredos, oferece revelações, sem, no entanto, desvendar todos as questões, equilibrando bem o que se mostra e o que se esconde até o final, quase que apoteótico. A personagem Cynthia é muito bem interpretada por Brenda Blethyn - fragmentada, emocionalmente destruída, frágil e solitária, Cynthia é um poço de carência, e sua necessidade de afeto e compreensão exala por cada poro de seu corpo, o que a atriz consegue transmitir com extrema competência, interpretação que lhe rendeu vários prêmios, dentre os quais o Globo de Ouro de Melhor Atriz. A obra é excelente - tanto que foi agraciada com a Palma de Ouro em Cannes no ano de 1996 - e recomendo com louvor. PS - infelizmente, a qualidade de imagem oferecida pelo DVD da Platina Filmes não está à altura da obra...

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo