• hikafigueiredo

"Terror em Amityville", de Stuart Rosenberg, 1979

Filme do dia (68/2021) - "Terror em Amityville", de Stuart Rosenberg, 1979 - A família Lutz acaba de se mudar para uma casa nova, cujo valor estava abaixo do mercado porque fora palco de uma terrível tragédia. No entanto, em poucos dias, a família perceberá que essa talvez não tenha sido a melhor escolha.



Filme de terror padrão anos 70, onde havia certo equilíbrio entre o terror psicológico e as cenas de jumpscare (na realidade, os filmes de terror desta época me parecem fazer a transição entre o terror psicológico das décadas de 50, 60 e começo de 70, para os dos anos 2000 em diante, completamente pautados no jumpscare, ao menos no cinema hollywoodiano). A história, baseada no livro homônimo de Jay Anson, narra os poucos dias em que a família protagonista passou no interior de uma casa considerada "maldita", ocasião em que todos foram seriamente afetados, modificando, inclusive, seu temperamento natural. Não vou dizer que seja uma grande obra do gênero - não é, é um filme protocolar e um tanto quanto anêmico no que diz respeito às poucas emoções que desperta, tendo uma ou outra cena mais interessante. A evolução da narrativa é irregular, os acontecimentos no interior da casa não são realmente impactantes e muitos deles passariam por problemas comuns em casas velhas (como portas que emperram, janelas que se soltam ou tubulações com águas escuras). Lembro de ter lido o livro na adolescência - terror era meu gênero predileto de leitura então - e ele me pareceu muito mais apavorante que o filme (levando em conta, claro, a idade da leitora). As interpretações, tampouco, foram marcantes e, como o resto da obra, careceram de "tempero". Quem se saiu melhorzinho foi Rod Steiger como Padre Delaney, mas mesmo assim, nada de extraordinário. Enfim, um filme de terror fraquinho, onde a pipoca que o acompanha tem mais valor que a obra em si. Não acho que valha a pena, tem muito filme de terror melhor por aí...

0 visualização0 comentário