• hikafigueiredo

"Um Anjo em Minha Mesa", de Jane Campion, 1990

Filme do dia (03/2017) - "Um Anjo em Minha Mesa", de Jane Campion, 1990 - Janet Frame é uma menina ruiva, gordinha e tímida que, desde muito cedo, revela um talento raro para a escrita. Os anos se passam e Janet é internada em um hospital psiquiátrico com diagnóstico de esquizofrenia. Oito anos e muitos eletrochoques depois, Janet é enviada de volta para sua casa e torna-se uma das mais aclamadas escritoras da Nova Zelândia.





Neste filme biográfico, temos a dramática história da escritora e poetisa Janet Frame que, a despeito de sua conturbada vida, não se deixou abater e conseguiu transformar sofrimento em arte, sempre com leveza e poesia. A obra, sob a direção segura da fantástica Jane Campion (de "O Piano"), revela um viés feminino e feminista ao explorar a forma como uma mulher sensível e talentosa é diagnosticada como detentora de sério distúrbio psiquiátrico tão somente por revelar liberdade e fluidez em seus escritos (aliás, a maneira como ela é encaminhada ao primeiro hospital psiquiátrico é extremamente nebulosa e me soou como sério despeito e inveja de um professor da escritora). O filme, bastante longo, flui bem, em ritmo um pouco lento, mas constante. As várias atrizes que dão vida à personagem desde a infância até a idade adulta são competentes e conseguem manter expressões e linguagem corporal contínuas, fazendo que a progressão de Janet aconteça sem sobressaltos. Destaque para a bela e delicada fotografia (auxiliada pelas lindas paisagens neozelandezas e, posteriormente, espanholas). Filme bem bacana, vale a visita.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo