• hikafigueiredo

"Uma Viagem Extraordinária", de Jean-Pierre Jeunet, 2013

Filme do dia (63/2016 2) - "Uma Viagem Extraordinária", de Jean-Pierre Jeunet, 2013 - T. S. Spivet (Kyle Catlett) é um menino de dez anos, apaixonado por ciência. Morando em um rancho no meio do nada, T. S. cria uma máquina de movimento contínuo, o que lhe rende um prêmio no renomado Instituto Smithsonian. Para recebê-lo, T.S. foge de casa e dá início a uma longa viagem para chegar a Washington.





Sou fã do diretor Jean-Pierre Jeunet desde seu primeiro longa-metragem, o delicioso "Delicatessen". Suas obras sempre se destacaram por sua irreverência e por seus personagens bizarros, em situações igualmente esquisitas. Estas características foram muito suavizadas neste filme, o que me fez não me encantar pela obra. Eu diria mais - é um dos filmes mais fracos do diretor, na minha opinião. A história é leve, começa bem, mantem um nível bom até a chegada do personagem ao Instituo Smithsonian. Daí em diante, tive a impressão sincera de que o diretor se perdeu. Não cheguei a não gostar do filme, mas realmente ficou muito aquém das minhas expectativas. O filme tem uma linguagem interessante, como outras obras do diretor, com insights explicativos que tendem ao cômico (utilizado tanto em "Delicatessem", como em "MicMacs" e "O Fabuloso Destino de Amelie Poulin"). Também tem uma fotografia bonita, caprichada, e faz uso de enquadramentos sofisticados e curiosos, sempre gerando um certo estranhamento no espectador. A montagem segue a linha do roteiro, com a tal inserção de insights,e também merece destaque. As atuações dos filmes de Jean Pierre Jeunet têm sempre um componente meio teatral e com frequência há a quebra da quarta parede. Aqui temos Kyle Catlett confortável no papel de T. S., mas não chega a ser um prodígio. Destaque para Helena Bonham Carter no papel da mãe do menino. O filme é leve, bonitinho, mas perdeu alguma coisa, um tempero, em relação aos outros filmes do diretor. Acho que até recomendo, mas com ressalvas.

0 visualização0 comentário