• hikafigueiredo

"Vidas Secas", de Nelson Pereira dos Santos, 1963

Filme do dia (86/2015) - "Vidas Secas", de Nelson Pereira dos Santos, 1963 - No sertão nordestino, Fabiano, Sinhá Vitória e os dois filhos do casal lutam para sobreviver.





O filme, bastante fiel ao livro de Graciliano Ramos, é quase tão árido, seco e duro quanto o ambiente inóspito onde vivem os personagens. Tal qual à obra literária, a dificuldade da vida do sertanejo é retratada de forma primorosa. A fotografia P&B, estouradíssima, consegue passar a ideia de luz e calor excessivos. A interpretação seca dos atores dá vida aos personagens sofridos e ressecados pela sua realidade. É um filme para sofrer, impossível não ficar tocado com tantas dores e dificuldades. A cena da morte da Baleia é um capítulo à parte - é de arrancar o coração. O filme é todo muito bom, mas não é muito fácil, já que é bem lento e possui longos períodos sem diálogos.

0 visualização0 comentário