• hikafigueiredo

"Vinte e Quatro Olhos", de Keisuke Kinoshita, 1954

Filme do dia (127/2016) - "Vinte e Quatro Olhos", de Keisuke Kinoshita, 1954 - Japão, 1928. Uma jovem professora chega a uma pobre vila de pescadores e começa a lecionar para doze crianças, cinco meninos e sete meninas. Entre alegrias e tristezas, a professora acompanhará vinte anos da vida de seus alunos.





Deveria ter desconfiado que o diretor da primeira versão de "A Balada de Narayama" não pegaria mais leve nesse filme. A obra é triste, mas triste, de arrancar fora o coração. Sempre sob a ótica da professora, temos os alunos padecendo por pobreza ou doença, sendo enviados à guerra ou sendo obrigados a se desviar de seus sonhos. Gostei do filme retratar algumas posições da professora - favorável à liberdade do professor lecionar sem amarras políticas e absolutamente contra a guerra. Apesar de todo o sofrimento envolvido, é um filme muito bonito sobre a relação de um professor com seus alunos. Como todo filme japonês, seu ritmo é lento, pausado, mas sem qualquer conteúdo desnecessário. O filme tem, ainda, uma bela fotografia P&B e uma ótima direção de arte de época. Gostei muito e recomendo sem ressalvas.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo